quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Gripe A (H1N1)v - Mais vale prevenir!

video

O que as pessoas com diabetes precisam de saber acerca do novo vírus da gripe A(H1N1)v

E se contrair esta nova gripe?

As pessoas com doenças crónicas, nomeadamente a diabetes, têm maior probabilidade de ter complicações com a nova gripe A(H1N1)v tal como acontece com a gripe sazonal, e por isso são consideradas população de risco. Se ficar doente, pode fazer o mesmo tratamento que o resto da população.

O que posso fazer para me proteger?

Não estão disponíveis ainda as vacinas para esta infecção. Deverá efectuar a vacina para a gripe sazonal na altura indicada. Discuta com o seu médico se tem indicação para efectuar a vacina pneumocócica.As medidas preventivas são muito importantes.

Cuidados específicos para as pessoas com diabetes:

Como sabe, quando está doente, pode ficar mais descompensado da diabetes. Neste caso, se tiver gripe, pode ficar com glicemias mais elevadas, pelo que é necessário ter os cuidados habituais nestas situações:
* manter a medicação habitual da diabetes (antidiabéticos orais e /ou insulina).
* pesquisar as glicemias com mais frequência, de 4 em 4 horas, ou mais frequentemente, de 2 em 2 horas, se tiver corpos cetónicos (acetona).
* manter a alimentação recomendada, mantendo e reforçando o fraccionamento das refeições.
aumentar a ingestão de líquidos: beber 2 a 3 litros de água nas 24 horas. É muito importante não desidratar!
* contactar o médico assistente se as glicemias se mantiverem persistentemente elevadas.

No caso de ter diabetes tipo 1, para além dos cuidados referidos anteriormente:


* pesquisar a cetonúria ou cetonémia, de 2 em 2 horas.
* no caso de ter acetona, faça uma alimentação pobre em gorduras: pode fazer caldos de carne sem gordura, sopas, caldos de farinha, papas, compotas de fruta, chá com açúcar,…
* manter ou aumentar as doses de insulina lenta ou intermédia, se necessário;
* administrar insulina de acção rápida com mais frequência, se necessário de 2 em 2 horas, de acordo com o esquema recomendado pelo seu médico assistente;
* no caso de ter diarreia e vómitos, se a glicemia for inferior a 160mg/dl, deve ingerir líquidos açucarados e soluções polielectrolíticas de rehidratação oral.
* se as glicemias se mantiverem persistentemente elevadas, com persistência de acetona apesar da insulinoterapia intensiva e / ou se tiver náuseas e vómitos e /ou diarreia persistentes, contactar o médico ou recorrer ao serviço de urgência.

No caso de ter diabetes tipo 2 e fizer tratamento com insulina, para além dos cuidados referidos anteriormente:

* manter ou aumentar as doses de insulina que utilizar (lenta, intermédia, ou pré-mistura), se necessário. Se tiver dificuldades, contacte a sua equipa de saúde que o acompanha na vigilância da diabetes;
* no caso de ter insulina de acção rápida poderá administrá-la com mais frequência, se necessário de 2 em 2 horas, de acordo com o esquema recomendado pelo seu médico assistente;
* se tiver náuseas e vómitos e /ou diarreia persistentes, contactar o médico ou recorrer ao serviço de urgência. Mantenha-se actualizado.










Para Mais informações consulta o site:

http://www.dgs.pt/ms/2/default.aspx?pl=&id=5509&acess=0&cpp=1